Ouvindo o Outro Lado

Por Jason Brennan* Ouvindo o Outro Lado,(1)Tradução livre. de Diana Mutz, é um dos meus livros favoritos sobre o comportamento político e está entre os livros mais influentes sobre o meu próprio desenvolvimento intelectual. É de fácil leitura, curto, e tem uma taxa muito alta de lampejos por página. É uma das obras que me… Continue lendo Ouvindo o Outro Lado

Notas   [ + ]

1. Tradução livre.

Educação: A Má Influência de Modismos Reformistas e do Ônibus Mágico

Por Joseph Heath, filósofo canadense* Parte do antirracionalismo que foi posto à solta durante os anos 1960 foi intencional, mas parte dele não foi. Talvez o melhor exemplo do segundo caso tenha sido o conjunto de ideias associado ao movimento de “educação progressista”. Embora muitas das doutrinas básicas remontem aos escritos de John Dewey do… Continue lendo Educação: A Má Influência de Modismos Reformistas e do Ônibus Mágico

Chega de gênero: tragam o sexo de volta

Spike Walker / Wellcome Images

O poeta Philip Larkin notoriamente proclamou que o sexo começou em 1963. Ele errou por 800 milhões de anos. Além disso, o que começou nos anos 1960 foi, em vez disso, uma campanha pra expulsar o sexo — especialmente as diferenças de sexo — em favor do gênero. Por que? Porque acreditava-se que as diferenças… Continue lendo Chega de gênero: tragam o sexo de volta

Como “intelectuais” franceses arruinaram o ocidente: pós-modernismo e seus impactos, explicados

O pós-modernismo representa uma ameaça não só à democracia liberal, senão à própria modernidade. Isto pode soar ousado ou até hiperbólico, mas a verdade é que o conjunto de ideias e valores nas raízes do pós-modernismo rompeu os limites da academia e ganhou grande poder cultural na sociedade ocidental. Os “sintomas” irracionais e identitários são… Continue lendo Como “intelectuais” franceses arruinaram o ocidente: pós-modernismo e seus impactos, explicados

Usando discursos contraditórios como uma estratégia política

por Stephen Hicks*, em seu livro Explaining Postmodernism, 2004 (e edição expandida 2011). No discurso pós-moderno, a verdade é rejeitada explicitamente e a coerência pode ser um fenômeno raro. Considere os seguintes pares de alegações. Por um lado, toda a verdade é relativa; por outro lado, o pós-modernismo mostra como as coisas realmente são. Por… Continue lendo Usando discursos contraditórios como uma estratégia política

As três previsões fracassadas de Marx

por Stephen Hicks*, em seu livro Explaining Postmodernism, 2004 (e edição expandida 2011). Marxismo: Esperando Godot** Primeiro formulado na metade do século XIX, o socialismo marxista clássico fez dois pares de alegações relacionadas, um par econômico e um par moral. Economicamente, alegou que o capitalismo era impulsionado por uma lógica de exploração competitiva que terminaria… Continue lendo As três previsões fracassadas de Marx

Vieses políticos na filosofia e por que são importantes

por Spencer Case*, em National Association of Scholars Articles, 25 de agosto de 2015. Filósofos podem ser amantes da verdade, mas isso não significa que eles estão isentos dos vieses cognitivos que atormentam humanos em geral. Dado que filósofos frequentemente têm opiniões políticas fortes, vale a pena perguntar: até que ponto as opiniões deles são… Continue lendo Vieses políticos na filosofia e por que são importantes

A Professora da Paródia – A Moda do Derrotismo em Judith Butler

por Martha Nussbaum*, em The New Republic Online, 28 de novembro de 2000. I. Por muito tempo, o feminismo acadêmico nos EUA tem sido intimamente aliado à luta prática para atingir justiça e equidade para mulheres. A teoria feminista tem sido entendida por teóricas não apenas como palavras bonitas no papel; a teoria é conectada a… Continue lendo A Professora da Paródia – A Moda do Derrotismo em Judith Butler

Diga ‘Não’ ao Negativismo Lógico: Uma crítica à filosofia negativista lógica da ciência de Karl Popper e seu critério de demarcação