Por que não me identifico mais como feminista

por Helen Pluckrose*, em seu blog, 18 de fevereiro de 2016. Não me lembro de não ter sido feminista. Eu engatinhei em marchas dos anos 1970 com minha mãe. Ela se tornou uma feminista de segunda onda nos anos 1960, depois que negaram a ela uma hipoteca sem um fiador homem, e depois que seu

A Doutrina Totalitária dos ‘Justiceiros Sociais’

por Cathy Young*, no Observer, 2 de fevereiro de 2016. O movimento moderno da justiça social, ou o novo “politicamente correto”, retornou aos holofotes no ano passado. Protestos de estudantes varreram os campi com demandas muitas vezes focadas em expurgar o crimepensamento – levando a debates acalorados sobre se esse movimento é um autoritarismo pseudoprogressista perigoso

Vieses políticos na filosofia e por que são importantes

por Spencer Case*, em National Association of Scholars Articles, 25 de agosto de 2015. Filósofos podem ser amantes da verdade, mas isso não significa que eles estão isentos dos vieses cognitivos que atormentam humanos em geral. Dado que filósofos frequentemente têm opiniões políticas fortes, vale a pena perguntar: até que ponto as opiniões deles são

O Lado Negro da Empatia

Como se importar com uma pessoa pode criar agressão injustificada contra outra Por Paul Bloom*, em The Atlantic, setembro de 2015. Geralmente não sou a favor de matar, mas eu faria uma exceção para os líderes do Estado Islâmico. Eu sentiria uma certa satisfação se eles fossem varridos do mapa. Essa é uma atitude bem

A Professora da Paródia – A Moda do Derrotismo em Judith Butler

por Martha Nussbaum*, em The New Republic Online, 28 de novembro de 2000. I. Por muito tempo, o feminismo acadêmico nos EUA tem sido intimamente aliado à luta prática para atingir justiça e equidade para mulheres. A teoria feminista tem sido entendida por teóricas não apenas como palavras bonitas no papel; a teoria é conectada a

‘Neurossexismo’: homens não são de Marte, mulheres não são de Vênus e Cordelia Fine não faz jus à neurociência

Resenha crítica de “Homens não são de Marte, Mulheres não são de Vênus: Como a nossa mente, a sociedade e o neurossexismo criam a diferença entre os sexos”, de Cordelia Fine (Cultrix, 2012). Por Simon Baron-Cohen*, em The Psychologist O novo livro de Cordelia Fine é um novo ataque ousado à ideia de que há quaisquer

‘Genes Gays’: a ciência está no caminho certo, nascemos assim. Lidemos com isso.

Por Qazi Rahman* em The Guardian Um artigo recente [neste jornal] defendeu que a sexualidade vem da escolha em vez da genética. Mas as evidências científicas dizem o contrário, e apontam para uma origem fortemente biológica. Num artigo recente no Guardian, Simon Copland defendeu que é muito improvável que as pessoas nasçam gays (ou presumivelmente com

Diga ‘Não’ ao Negativismo Lógico: Uma crítica à filosofia negativista lógica da ciência de Karl Popper e seu critério de demarcação