Google, empresa da Alphabet Inc., demitiu um funcionário que escreveu um memorando interno criticando as políticas de diversidade da empresa da web, criando uma tempestade no vale do silício.

James Damore, o engenheiro da Google que escreveu a nota, confirmou que foi dispensado num email, dizendo que foi demitido por “perpetuar estereótipos de gênero”. Um representante da Google não respondeu a tempo nosso pedido de comentário.

Sundar Pichai, diretor executivo da Google, mandou uma nota para os funcionários na segunda-feira que disse que partes do memorando do funcionário “violam nosso Código de Conduta e passam dos limites ao defender estereótipos danosos de gênero no nosso ambiente de trabalho”. Mas não disse se a empresa tomaria alguma ação contra o empregado.

O memorando de 10 páginas de Damore acusou a Google de silenciar opiniões políticas conservadoras e defendeu que diferenças biológicas têm um papel no menor número de mulheres na tecnologia e em posições administrativas. Ele circulou amplamente dentro da empresa e se tornou público no último fim de semana, causando um furor que ampliou a pressão sobre executivos da Google para tomar posições mais definitivas.

Depois que a controvérsia estourou, Danielle Brown, nova vice-presidente de diversidade, integridade e governança da Google, enviou uma declaração para os funcionários condenando as opiniões de Damore e reafirmando a posição da empresa sobre a diversidade. Em plataformas de discussão internas, muitos empregados disseram que apoiavam a demissão do autor, e alguns disseram que escolheriam não trabalhar com ele, de acordo com publicações viestas pela Bloomberg News.

O memorando e o debate em torno dele vem num tempo em que a Google se livra de um processo judicial do Departamento do Trabalho dos EUA que alega que a empresa sistematicamente discrimina as mulheres. A Google negou as acusações, argumentando que ela não tem uma lacuna de gênero nos pagamentos, mas se recusou a compartilhar informações completas sobre salários com o governo. De acordo com o relatório demográfico mais recente da empresa, 69% de sua força de trabalho e 80% de sua força técnica são homens.

***

Por Mark Bergen e Ellen Huet, em Bloomberg News, 7 de agosto de 2017.

Tradução: Eli Vieira
Torne-se nosso patrono.

 

Comentários

comentários


Esta tradução foi útil?:

3 votes, 4.67 avg. rating

Compartilhe: